segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Suporte para ferro de solda

Nunca me dei bem com suporte de soldadores feitos de arame, aquela bendita mola que causava acidente até hoje tenho marcas daquilo nos braços, era só se descuidar e era uma sapecada só e ganhava-se uma tatuagem instantânea de código de barras (no caso de molas), tanto que abandonei de vez soldadores comuns e passei a utilizar estações de soldagem, uma pela vantagem de serem isoladas e você trabalhar com a temperatura ideal, os soldadores pesam pouco mais que 100g, bom isso não vem ao caso no momento.



Essa idéia surgiu diante o impasse de quando temos que trocar partes dos soldadores, eles não mais se encaixam corretamente em seus suportes, o que causa certo desconforto e acidente como caírem do suporte, encaixar errado e o soldador encostar-se às laterais do suporte de plástico e por ai vai.

Como tenho vários exemplares, me deparei com o suporte do soldador da TOYO que tem uma peça de cerâmica, aonde o soldador encaixa bem justo, o suficiente para ser colocado e retirado sem maiores problemas, e a partir disso, já imaginava um isolador cerâmico desses de fios elétricos utilizado em casas antigas e em poste de iluminação, algo que seria do tamanho de uma tampinha de garrafa pet com um furo central, aonde pode-se inserir o corpo do soldador e bolar uma “mola” para segurar a peça de cerâmica e estava feito meu suporte, mas como não procurei muito, me deparei com o exemplar da foto acima, foi algo entorno de 3 reais a peça com dois isolantes cerâmicos.

Serve até como suporte “terceira mão” quando se necessitar soldar algo e que precise das duas mãos já que a peça é bem pesadinha, o suficiente para segurar o soldador e não tombar. O diâmetro do furo é de 12 mm, sendo que o do corpo do soldador das estações 936 e outras do mesmo tipo têm o diâmetro de 8,5mm e o bacana é que o diâmetro da porca que segura o corpo metálico do soldador é de 12 mm, não chega a encaixar todo mais o suficiente para que fique alinhado e o corpo do soldador não encoste nas laterais, existem vários tamanhos da peça de cerâmica e diâmetros dos furos, então é bom tomar as medidas do seu soldador antes de ir a campo em busca do material. A fixação da peça fora feito com Araldite 10 minutos e ficou em um ângulo perfeito sobre o próprio suporte original. 


Notem na foto acima que o furo do anel de alumínio original não segura o soldador e sempre ele se solta e tende a encostar, nas laterais por dentro, causando a queima do plástico do suporte e já com a peça de cerâmica por mais que tenha contato com parte do corpo do soldador, não chega a esquentar muito, uma vez que soldadores de estação de soldagem agulha ou de retrabalho de SMDs, raramente se utilizam temperaturas acima de 350°C, pode não ter ficado uma belezura, mas que  resolveu um problema chatinho da bancada ah! se resolveu...

Por hora é só e até a próxima pessoas da eletrônica :)
Márcio R. Ortolan

Nenhum comentário:

Postar um comentário